Mood Boards: a arte da composição!

O que são? De onde vêm? Mood Boards nada mais são que a construção de painéis físicos ou digitais que auxiliam na área do design, em especial para a área gráfica, de moda e de interiores.Nós, designers, utilizamos o mood board como forma de estimular a criatividade e aguçar as ideias e sonhos do cliente. Após os primeiros contatos, são iniciadas as escolhas de texturas, paleta de cores, acabamentos, revestimentos e tecidos que vão compor um ambiente. Para analisar minimamente sua harmonia, destaque ou contraste visual, é realizado o Mood Board que também é conhecido como painel conceito ou painel semântico.



Mood Board com materiais e tecidos de um projeto. Via Pinterest

A imagem acima sintetiza um tipo de Mood Board criado para demonstrar a composição de diferentes tecidos para um ambiente interno. A proposta de listras com estampa étnica e a presença do couro natural marrom demonstra que o ambiente será sóbrio, elegante, com muita personalidade. Dessa forma, o mood board também nos auxilia a entender conceitos muito além de somente cores ou texturas, mas de analisar a atmosfera do ambiente e sua proposta do ponto de vista estético e até mesmo sensorial.



Painel conceito de materiais e texturas

Já no exemplo acima, destacam-se a mistura entre revestimentos, materiais e acabamentos como os tecidos. São vários materiais e texturas diferenciadas, mas percebe-se que todos tem a mesma conexão e intenção estética: tons acinzentados que conferem um ar industrial e minimalista juntamente com alguns tons de madeira clara e cobre, que garantem esse contraponto e uma harmonia visual.


Quando estamos sem a quantidade necessária de amostras que vão compor um projeto, podemos nos utilizar do Mood Board digital que pode ser feito em alguns softwares ou a versão física a partir de colagens de revistas e outros materiais. O efeito não pode ser o mesmo pois não é possível sentir as texturas e os materiais, mas já auxilia muito na questão visual, na disposição de cores e no conceito do projeto. Veja abaixo um exemplo de cada na versão digital e física:



Painel conceito a partir de colagens de revistas e impressos. Autoria: Nathaly Domiciano

No painel acima, as imagens automaticamente remetem à um tema específico: comodidade, o mapa mundi e as fechaduras demonstram estadias variadas, turismo talvez, e outras imagens de espaços interiores demonstram luxo, sobriedade e muita elegância. Avaliando o conjunto de imagens, este painel conceito ainda extraiu as cores das imagens e, consequentemente, as cores que deseja usar no projeto. Foi utilizado para a concepção de um hotel com estilo clássico.



Painel Conceito Digital. Fonte: Pinterest

Para finalizar, podemos ver como mais um recurso a possibilidade de criar um painel conceito digital, sem amostras nem colagens, apenas fotos com conceito para a proposta final. Neste painel em específico notamos que se trata de uma casa de praia ou com essa temática, envolvendo peças rústicas, materiais, voltados para tons de azul e o uso da madeira bem pontuado.


O mood board é, portanto, um recurso que expõe a essência de um projeto e que pode ser analisado de diferentes maneiras, lembrando que quanto maior o volume de dados e amostras coletados, maior exatidão projetual é atingida tanto para o cliente ter uma melhor visão quanto para o próprio profissional que faz as escolhas mais adequadas e baseadas no Mood Board.




9 visualizações

NATHALY DOMICIANO | interiores e superfícies

2020 | Todos os direitos reservados

São Paulo, Brasil - (+55) 11 93330 5664