Dipped Painting

Há tempos que o conceito de customização invadiu o cenário de decoração e design e tivemos acesso as mais variadas composições e combinações de materiais e acabamentos, tanto para ambientes completos como para o mobiliário. E em meio a essas técnicas, surge recentemente uma tendência que promove não só a customização, mas também a reforma daquele móvel, peça ou produto antigo por meio, literalmente, do "banho de tinta", onde a peça parece ter sido mergulhada em pontos específicos por tintas coloridas.

É interessante verificar como esta técnica se desdobrou também para tecidos, paredes e adornos de decoração. No caso dos tecidos esse tipo de composição é bem mais antiga, pois remete ao degradê ou ombré, como pode ser chamado, em que a tinta invade o tecido e vai sofrendo gradação da cor até chegar ao branco, geralmente, como mostra o exemplo abaixo:



Técnica ombré aplicada ao tecido. Fonte: Pinterest

Além da técnica do degradê, o chamado "Dipped Painting" se incorpora também aos estilos bohemian, minimalista e wabi-sabi, que são conhecidos por garantir espaços rústicos e que valorizam a imperfeição: pinturas mal acabadas, móveis com pequenos descascados são dois exemplos bastante utilizados para compor e transmitir a essência de uma peça em seu ambiente.



A ousadia da pintura inacabada e utilizada como cabeceira da cama.

Pintura inacabada em dois tons para compor a decoração. Fonte: Pinterest

Além da técnica decorativa para paredes e tecidos, o Dipped Painting estabelece sua maior vertente no setor de móveis e acessórios. Neste caso, pontos estratégicos da peça são pintados como somente os pés, metade do encosto, somente o tampo, metade das pernas entre outras opções muito utilizadas para recobrir cadeiras, poltronas e mesas. Ainda que tenha como maior expressividade o caráter estético, é também uma forma de tornar os objetos com maior vida útil e até mesmo uma maneira de restaurar pequenas lascas ou imperfeições.



Mesas customizadas com dipped painting.

Pés metalizados e customizados para mesas.

Dipped painting em metade da poltrona, com efeito degradê.

Pés da cadeira pintados de rosa, utilizando a técnica de duas cores sólidas no mobiliário.

Pintura pela metade em acessórios.

Poltronas e cadeiras que utilizam apenas a pintura dos pés (ou o contrário).

Mais recentemente, o Dipped Painting começou a abranger peças decorativas e quadros: réplicas de quadros clássicos, por exemplo, estão recebendo uma releitura divertida e muito colorida: a pintura até metade do quadro, como se estivesse borrando, realizando uma intervenção direta e transpassando a imagem de ambientes despojados.



Quadros com técnica de dipped painting.

A invasão de tinta em um quadro clássico pode ser retilínea ou invadir a peça com respingos e tinta que parece escorrer da obra.

E você? Já aderiu ao Dipped Painting em algum espaço especial ou conhece alguma outra peça que pode receber essa técnica? (:

8 visualizações

NATHALY DOMICIANO | interiores e superfícies

2020 | Todos os direitos reservados

São Paulo, Brasil - (+55) 11 93330 5664